1 de mar de 2010

Selton Mello dirige novo longa

Ibitipoca será um dos cenários do novo filme de Selton Mello


O circo, espaço cultural que aterrisou no Brasil apenas no século 19, vai novamente ao cinema. Se a lona e o palhaço invadiram a produção nacional inicialmente com Oscarito nos anos 30, que trouxe seus improvisos e mise en-scène para a telona, ganha reforço com duas gerações que se encontram.

Selton Mello (Jean Charles) e Paulo José (Insolação) serão Pangaré e Puro-sangue em O Palhaço, segundo filme do mineiro radicado em São Paulo como diretor.

Selton, que nos últimos dois anos repensou seriamente a carreira de ator, interpreta o cômico do circo que perdeu a vontade de rir, enquanto Paulo será seu pai. Juntos, eles lideram o Circo Esperança, trupe viajante que leva a arte secular pela estrada a fora no Brasil.

Parte das filmagens será em Paulínia, já que o filme ganhou o edital de produção da prefeitura no valor de R$ 1 milhão. “A outra parte será no Parque Estadual de Ibitipoca”, afirmou a produtora Vânia Catani, da Bananeira Filmes, Para quem não conhece, o Parque fica em Conceição de Ibitipoca, distrito de Lima Duarte, na zona da Mata Mineira.

À resposta da reportagem de que nunca tinha ouvido falar do lugar, Vânia não hesitou: “Ah, é um lugar maravilhoso, nos arredores de Juiz de Fora. Lá tem uns povoados que vamos filmar”. Realmente tem razão: as paisagens são deslumbrantes e, quem sabe, o espírito felliniano, tão associado ao circo e ao onírico, não guie O Palhaço?

Se tudo correr como o esperado, as filmagens começam em 2 de março e se estendem até 14 de abril. Ficaria pronto para o Festival do Rio? “O Selton tem uma agenda cheia como ator também. Vamos finalizar no tempo necessário e com cuidado. Se ficar pronto para o Rio e o festival aceitar, quem sabe?”, despista Vânia, com o faro de produtora.

Com roteiro escrito pelo diretor/ator e por Marcelo Vindicatto, que retomam a parceria de Feliz Natal, primeiro filme de Selton como diretor, O Palhaço tem orçamento de R$ 5 milhões. Compõem o valor R$ 800 mil da linha de distribuição do Fundo Setorial (que será feita pela Europa Filmes) e patrocínio de outras quatro empresas (Santander, Ambev, MRS e Azul Linhas Aéreas) por meio de leis de incentivo.

Janela do Céu em Ibitipoca - MG

Nota retirada do site Cineclik


Nenhum comentário: